Movimentos Literários seus principais autores e sua ligação com a História
urs.bira@uol.com.br

Imprimir esta página Home page de Ubiratan Voltar à página anterior

Guerra dos Mascates (1710-1714)

A Guerra dos Mascates foi o conflito ocorrido entre os anos de 1710 a 1714 entre membros da aristocracia dominante na região de Olinda, vinculada à produção canavieira, e a classe de comerciantes e artesãos estabelecidos em Recife. Um dos motivos principais que desencadearam o conflito foi a perda da hegemonia da classe aristocrática olindense em detrimento da ascensão da classe de comerciantes do Recife. Estes últimos eram depreciativamente chamados "mascates" pela aristocracia antagônica a eles, que não viam com bons olhos sua ascensão social e ainda a perda da importância de Olinda enquanto centro exclusivo das atividades econômicas de até então.

O conflito iniciou-se com a tomada de Recife pelos comandados da aristocracia olindenses. Os líderes deste último grupo queriam manter sua primazia nas relações comerciais da região, no entanto a Coro portuguesa tratou de reforçar a legitimidade da autonomia de Recife, então elevada à categoria de vila.

A partir das manifestações oficiais dos olindenses, muitos destes foram presos e deportados para outros países. Já aqueles que insistiram em permanecer em suas regiões deram continuidade aos combates, que só terminaram segundo ordens reais estabelecidas oficialmente em 7 de abril de 1714. Em 1715, o governo de Pernambuco passou a grande controle através da figura de seu novo governador, consolidando-se desta forma a autonomia administrativa do Recife em relação à Olinda.

Retorna

Fonte: •Enciclopédia Digital 99 • ( Literatura e Leitura )•